Radioamadorismo Taubate

sábado, 9 de agosto de 2014

As Repetidoras

O que é Repetidora?    Para que serve?   Como funciona?


Repetidora é um conjunto de equipamentos, normalmente instalados em locais de altitude elevados, e que tem a capacidade de receber um sinal e retransmiti-lo ao mesmo tempo, em duas frequências diferentes. A diferença entre as duas frequencias (de recepção e de transmissão) é conhecida como offset (ou shift) e é estabelecida por regulamento específico da ANATEL. No Brasil usamos em VHF um offset de 600KHz e em UHF um offset de 5MHz.
Vamos usar como exemplo uma repetidora operando em UHF, que tenha como frequencia de descida (a que nós recebemos) 434,550 MHz. Usando o offset previsto na norma teremos uma frequencia de subida (quando nós transmitimos) de 439,550MHz. A imagem abaixo mostra o funcionamento desta repetidora.


E qual a utilidade disto?
.
Como as repetidoras estão posicionadas em locais bem elevados e operam com bastante potência, isto faz com que eles tenham uma área de cobertura bem maior do que as estações localizadas “nos solo”. Assim, com o uso de repetidoras podemos estabelecer contatos com estações mais distantes do que se usarmos uma comunicação direta.
Outra utilidade é que com a repetidora os obstáculos naturais em comunicações VHF/UHF, que são as grande elevações, podem ser facilmente superados. veja a imagem abaixo para ter uma idéia disto.

E como funciona? Dissemos antes que a repetidora é “um conjunto de equipamentos”. E este conjunto é composto (simplificadamente) por um receptor, um transmissor, uma antena, um circuito de controle (ou placa controladora, como é mais conhecida) e um duplexador.
  • O receptor é o rádio que vai receber nosso sinal.
  • O transmissor vai pegar nosso sinal e transmiti-lo na frequência adequada.
  • O circuito de controle é usado para controlar as tarefas (timers, bips, identificação, liga desliga remoto, etc).
  • E finalmente o duplexador que possibilita que o receptor e o transmissor possam compartilhar uma única antena simultaneamente. O diagrama abaixo ilustra isto.
Alguns rádios (quase todos) tem uma função bem interessante que é o Modo Reverso. Ao pressionar uma tecla nós, momentaneamente, invertemos a programação das frequências de subida e de descida em nosso rádio. Assim, ao escutarmos uma trsnsmissão, não mais escutamos “via repetidora” e sim diretamente do outro radioamador.
.
Esta função é interessante em dois casos: primeiro por que se eu posso ter contato direto com o outro radioamador, pode ser interessante que ambas estações mudem para uma frequência simplex (direta) e deixem a repetidora livre para quem não tem esta possibilidade. Em segundo lugar, se a minha recepção está muito ruidosa e eu tenho contato direto com o outro radioamador, ao acionar esta função, posso facilmente identificar se o problema é do rádio do colega ou da repetidora.
.
Algumas repetidoras tem ainda em sua configuração o Subtom (CTCSS), que é um tom inaudível transmitido junto com o áudio da estação que deseja usar o repetidor. Se o subtom transmitido for aquele que a repetidora tem configurado, o sinal é por ela transmitido.
.
Se a estação não estiver usando o subtom correto ou não estiver com o subtom configurado ela não conseguirá acionar a repetidora, ou seja, a repetidora não transmitirá o áudio recebido.
A vantagem no uso dos subtom é no caso de a repetidora estar instalada em um local com muitas emissões de RF, que pderiam interferir umas nas outras.

Mas… quem mantem as repetidoras? E eu posso usar qualquer repetidora?
As repetidora são mantidas pelos Clubes, Associações de Radioamadores, a LABRE, ou mesmo alguns abnegados radioamadores. Por força da legislação cada repetidora tem que ter como responsável um radioamador classe A.
Ainda por força da legislação, todas as repetidoras instaladas no Brasil tem seu uso PÚBLICO e ABERTO a todos. Mas se eu uso constantemente uma repetidora, é sinal de comportamento ético procurar saber quem são os mantenedores e oferecer ajuda.
Para saber mais sobre as repetidoras da sua região, procure o clube ou associação de radioamadores mais próxima e informe-se.